Depressão na Adolescência: Atenção aos Sintomas e Sinais

0
34
Depressão na Adolescência: Atenção aos Sintomas e Sinais
5 (100%) 6 votes

A depressão na adolescência pode ser difícil de ser detectada, afinal os adolescentes muitas vezes mudam o humor muito rápido e não pode-se perceber se estão deprimidos e precisando de ajuda.

A primeira coisa que geralmente é observada é a abstinência ou quando o adolescente deixa de fazer coisas que ele geralmente gosta de fazer. Pode haver outras alterações no humor, incluindo tristeza ou irritabilidade. No comportamento, muda apetite, nível de energia, padrões de sono e desempenho acadêmico. Se vários destes sintomas estiverem presentes, esteja ciente da possibilidade de depressão.

depressão na adolescência

A depressão é um distúrbio que não assume a forma de um comportamento problemático ou perturbador. Como tal, leva algum tempo para os outros não apenas reconhecer, com também para o próprio paciente perceber que seus pensamentos e respostas emocionais estão perturbados.

Depressão na Adolescência: tipos e sintomas

Existem dois tipos de depressão. No transtorno depressivo maior, a forma mais familiar de depressão, os sintomas ocorrem em episódios graves que tendem a durar de sete a nove meses. Mas há também outra forma de depressão chamada distúrbio distímico, na qual os sintomas são mais leves, mas duram mais, até mesmo anos. Assim, embora a experiência da distimia possa ser menos debilitante para a adolescente em algum momento, o risco é que haverá mais danos acumulados, mais tempo em que a adolescente fica fora do processo de desenvolvimento saudável.

Por que a intervenção precoce é da maior importância

Quando um adolescente está deprimido, o sofrimento não é a única razão pela qual é importante ajudar. Além do distúrbio em si, existem efeitos adicionais que podem causar problemas ao longo da vida. Com a depressão vêm baixa energia e baixa concentração, dois fatores que provavelmente terão um impacto significativo no funcionamento social e acadêmico.

É fácil ver os efeitos do mau funcionamento acadêmico: atrasar-se na escola enfraquece a confiança e a autoimagem da adolescente, e pode ter repercussões em sua vida futura se ela continuar. A aprendizagem social é tão crítica quanto a aprendizagem acadêmica na adolescência. Déficits nas habilidades sociais não apenas colocam adolescentes deprimidos atrás de seus pares, mas podem, por si só, agravar a depressão.

Pensamentos suicidas

É importante entender que um adolescente que está deprimido também pode ter ansiedade. Dois problemas sérios que estão diretamente associados à depressão e ansiedade em adolescentes são o pensamento (ou comportamento) suicida e o uso de drogas. Em risco estão especialmente adolescentes que escondem sua depressão e ansiedade dos pais e amigos. É por isso que é importante estar atento aos sinais desses distúrbios – afastamento, mudanças no desempenho escolar, hábitos alimentares, padrões de sono, coisas que eles gostam de fazer – mesmo quando os adolescentes não são comunicativos sobre como se sentem.

Tratamentos para depressão

O tratamento mais frequente que um profissional de saúde mental está apto a usar é alguma forma de terapia cognitivo-comportamental e, dependendo também pode envolver o ensino dos pais. A terapia cognitivo-comportamental é baseada na ideia de que uma pessoa que está sofrendo de um transtorno do humor está presa em um padrão de pensamento negativo.

Se a depressão for moderada a grave, o tratamento pode envolver medicamentos, como antidepressivos. Geralmente, uma combinação de psicoterapia e medicação funciona melhor do que qualquer uma delas sozinha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui